21 de abril de 2013

GUIA DE DUBLAGEM (25): JORNADA NAS ESTRELAS / 3ª TEMPORADA


A terceira temporada de Jornada nas Estrelas (1968-1969), foi talvez a que mais teve problemas durante a sua produção e exibição pela NBC. Inicialmente, foi o fato do encerramento das atividades do estúdio Desilu, o qual foi comprado pela Paramount.

Este ocorrido gerou modificações de roteiristas, diretores e até Gene Roddenberry ficou limitado a ser um produtor executivo, mas que pouca influência tinha sobre a série. As decisões ficaram a critério de Fred Freiberger, o qual seguiu as determinações de cortar custos.

Nesta 3ª temporada, a maioria dos roteiros se desenvolvem dentro da Enterprise, evitando-se assim cenários para planetas. Alguns episódios foram muito criticados pelo declínio do roteiro, mas mesmo assim, a 3ª temporada teve alguns episódios que ainda se destacaram pela qualidade do texto, tais como: A Teia, A Concordância, Os Guardas das Nuvens e A Última Batalha.

Outro fator que prejudicou a temporada foi a sua alteração de dia e horário de exibição pela NBC. Assim, a rede de tv não considerou os verdadeiros fãs de Jornada nas Estrelas e, após produzirem 24 episódios, a série foi cancelada.


Um ano depois, o instituto Nielsen, responsável pelas medições de audiência da TV americana, iria mudar sua metodologia de trabalho, classificando a audiência de acordo com o tipo de público que cada programa atingia. Com isso, a NBC fez a infeliz descoberta de que o cancelamento de Jornada havia sido um erro: o programa não tinha uma audiência estupenda, mas atingia exatamente o público que a rede queria:  jovens adultos do sexo masculino, com bom poder aquisitivo.

Paralelamente, a Paramount Pictures estava fazendo dinheiro vendendo os episódios da série para reprises em estações locais de TV em todo os Estados Unidos. Logo ficou claro que Jornada nas Estrelas estava se tornando uma mania. Convenções começaram a ser organizadas no início da década de 1970, lotando auditórios com pessoas ávidas por rever seus episódios favoritos e ouvir as pessoas que fizeram parte da produção do programa.

A NBC começou a achar que precisava de algum modo reviver Jornada nas Estrelas. E foi o que eles fizeram, quando chamaram Gene Roddenberry para conversar. Discutiu-se rapidamente a possibilidade de restaurar o programa original, mas a decisão final foi de produzir uma série de desenhos animados: mais barata e voltada para o público infantil.


 É a partir daí, que se inicia a "saga" de Jornada nas Estrelas, com a série animada (início dos anos 70), filmes para o Cinema, a partir de 1979, e as séries que derivaram  durante as décadas de 1980 a 2000: Nova Geração, Deep Space Nine, Star Trek Voyager e Enterprise.


Atualmente, a marca Jornada nas Estrelas movimenta milhares de fãs, não só nos Estados Unidos, como também em diversos países, principalmente o Brasil, onde frequentemente há congressos e até entrevistas com atores.


Gene Roddenberry faleceu em 1991, mas não imaginava que Jornada nas Estrelas alcançasse milhões de fãs por tantos anos !



**A DUBLAGEM DA 3ª TEMPORADA**

Tentamos aqui, remontar os dubladores que participaram da 3ª temporada, uma tarefa complicada pelos seguintes fatores:

1 - O áudio disponível foi o da última exibição de Jornada nas Estrelas pela TV Bandeirantes em 1982/83, porém nesse período, alguns episódios deixaram de ser exibidos, pois já estavam sem a dublagem original. No caso da 3ª temporada temos 7 episódios nessas condições, os quais desde a década de 1970 já não apresentavam mais a dublagem.

2 - A 3ª temporada foi aquela que, se compararmos às duas primeiras, houve uma perda maior da dublagem de diversos episódios, aliado ao fato de terem sido produzidos menos episódios do que as temporadas anteriores.


3 - Inexplicavelmente, 2 episódios nunca chegaram a ser dublados pela AIC. Somente foram exibidos no Brasil com a redublagem, na década de 1990. Um desses episódios pertence à 3ª temporada.

4 - A narração da abertura continuou a mesma, a qual foi realizada por Antônio Celso, até o término da série.




**ELENCO DE DUBLADORES FIXOS DA 3ª TEMPORADA**


*Capitão Kirk: Astrogildo Filho.

*Sr. Spock:
Rebello Neto (1ª voz) e Turíbio Ruiz (2ª voz).

*Dr. McCoy: João Ângelo.

*Engenheiro Scott: Carlos Campanile.

*Tenente Uhura: Helena Samara.

*Sr. Sulu: Eleu Salvador.

*Alferes Checov: Olney Cazarré.

*Enfermeira Chapel: Yolanda Cavalcanti.



EPISÓDIOS / ATORES CONVIDADOS / 24 EPISÓDIOS 


56 - A  ARMA


**Este é o 4º episódio que não foi exibido pela TV Bandeirantes, pois já
havia perdido a dublagem**
A redublagem, realizada pelo estúdio VTI, deu o título de "O Último Duelo"




57 - ELAAN DE TROYUS


*France Nuysen (Elaan): Isaura Gomes.

*Jay Robinson (embaixador Petri): Aldo César.
*Tony Young (Kryston): Hugo de Aquino Júnior.




58 - SÍNDROME DO PARAÍSO


*Sabrina Scharf (Miramani): Áurea Maria.

*Rudy Solari (Salish): Wilson Ribeiro.
*Richard Hale (Gorb): Borges de Barros.



59 - O INCIDENTE ENTERPRISE



**Este é o 5º episódio que não foi exibido pela TV Bandeirantes, pois já
havia perdido a dublagem**




60 - AND CHILDREN SHALL LEAD (A CIRANDA DO PODER)


**Este foi um, dos dois episódios, que jamais foram dublados pela AIC.
 Sua exibição só ocorreu em 1997, através do
 extinto canal a cabo USA, com a 2ª redublagem da série, realizada pelo estúdio VTI.
O episódio recebeu o título de "A Ciranda do Poder"




61 - O CÉREBRO DE SPOCK


**Este episódio, apesar de ter sido exibido pela TV Bandeirantes, não o conseguimos para análise**





62 - A VERDADE CRUA


*Diana Muldaur (Dra. Miranda Jones): Líria Marçal.

*David Frankham (Larry Marvick): Waldyr Guedes.
*Voz do embaixador medusino: Dráusio de Oliveira.

Obs> A partir deste episódio, Turíbio Ruiz assume a dublagem do Sr. Spock.





63 - A CONCORDÂNCIA

*Kathryn Hays (Jóia): a personagem não fala.

*Alan Bergmam (Lal): João Paulo Ramalho.
*Willard Sage (Thann): Sílvio Navas.




64 - A TEIA

*Voz do comandante toliano: José Miziara.





65 - O MUNDO FINITO



**Este é o 5º episódio que não foi exibido pela TV Bandeirantes, pois já
havia perdido a dublagem**




66 - O DIA DO POMBO


**Este é o 6º episódio que não foi exibido pela TV Bandeirantes, pois já
havia perdido a dublagem**
A redublagem realizada pelo estúdio VTI deu o título de "O Dia da Paz"




67 - OS FILHOS DE PLATÃO


*Michael Dunn (Alexandre): Waldyr Guedes.

*Liam Sullivan (Parmen): Francisco José.
*Barbara Babcok (Philana): Lucy Guimarães.
*Ted Scott (Era Clitus): Gilberto Baroli.
*Derek Partridge (Dionysio): Xandó Batista.




68 - O PISCAR DE UM OLHO


*Kathie Browne (Deela): Sandra Campos.

*Jason Evers (Rael): Aldo César.
*Geofrey Binnoy (Compton): Marcelo Gastaldi.
*Erick Holland (Ekor): Francisco José.
*Voz do computador: Joferraz.




69 - OS SOBREVIVENTES



**Este é o 7º episódio que não foi exibido pela TV Bandeirantes, pois já
havia perdido a dublagem**




70 - A ÚLTIMA BATALHA


*Frank Gorshin (Bele): Osmiro Campos.

*Lou Antonio (Lokai): Wilson Ribeiro.
*Voz do computador mestre: Joferraz.




71 - A DESTRUIÇÃO


*Steve Ihnat (capitão Garth): Wilson Ribeiro.

*Yvonne Craig (Marta): Sandra Campos.
*Keye Luke (governador Cory): Sílvio Navas.




72 - A MARCA DE GIDEON

*Sharon Acker (Odina): Aliomar de Matos.

*David Hurst (Hodin): Wilson Kiss.
*Gene Dynarsky (Kroodak): Antônio Cardoso.
*Richard Derr (almirante Fitzgerald): Aldo César.




73 - AS LUZES DE ZETAR

*Jan Shutan (tenente Mira Romaine): Isaura Gomes.





74 - OS GUARDAS DAS NUVENS

*Jeff Corey (conselheiro Plasus): José Soares.

*Diana Ewing (Droxine): Sandra Campos.
*Charlene Polite (Vanna): Áurea Maria.
*Kirk Raymone (guarda): Carlos Alberto Vaccari.
*Ed Long (Midro): Arquimedes Pires.
*Fred Williamson (Anka): Antônio Cardoso.




75 - O CAMINHO PARA O ÉDEN

*Skip Homeir (Sevrin): Arquimedes Pires.

*Charles Napier (Adam): Carlos Alberto Vaccari.
*Mary Linda Rapelye (Irina): Sandra Campos.
*Victor Brandt (Rad): Ézio Ramos.




76 - RÉQUIEM PARA MATHUSALEM



**Este episódio, apesar de ter sido exibido pela TV Bandeirantes, não o conseguimos para análise**




77 - A CORTINA

*Barry Atwater (Surak): Arquimedes Pires.
*Lee Bergere (Lincoln): Muíbo César Cury.
*Phillip Pine (coronel Green): Gervásio Marques.
*Voz da rocha alienígena: Francisco Borges.




78 - TODOS OS NOSSOS AMANHÃS

*Mariette Hartley (Zarabeth): Rita Cleós.
*Ian Wolfe (Sr. Atoz): Osmano Cardoso.
*Kermit Murdoch (Juiz); Marcelo Ponce.
*Anna Karen (mulher presa): Judy Teixeira.




79 - O INTRUSO

*Sandra Smith (Dra. Janice Lester): Lucy Guimarães.
*Harry Landers (Dr. Coleman): Aldo César.
* David L. Ross (tenente Galdway): Hugo de Aquino Júnior.
*Barbara Baldavin (oficial de comunicações): Joferraz.




**A DUBLAGEM DE JORNADA NAS ESTRELAS**



Apesar das dificuldades encontradas, conseguimos registrar o máximo possível da dublagem realizada pelo estúdio AIC, nas 3 temporadas da série.

O nosso objetivo não é o de gerar debates quanto à comparações entre a 1ª dublagem e a redublagem, realizada pelo estúdio VTI na década de 1990, principalmente no tocante à tradução, mixagem de som e dubladores envolvidos.

A nossa tarefa foi demonstrar que Jornada nas Estrelas teve uma dublagem original, realizada no final da década de 1960, e registrar os nomes desses profissionais que realizaram este trabalho, o qual foi totalmente descartado.

Infelizmente, a distribuidora da série, não conservou a dublagem da AIC, por isso pouco a pouco diversos episódios, desde o início da década de 1970, ficaram com áudio inaudível, ficando impossibilitados de serem exibidos.

Reconhecemos que, devido à irresponsabilidade da distribuidora Bráscontinental, houve a necessidade da redublagem de Jornada nas Estrelas, a fim de que os fãs pudessem assistí-la novamente.

Parabenizamos a todos os profissionais envolvidos na 1ª dublagem de Jornada nas Estrelas, pois desempenharam com extrema qualidade a realização desta dublagem, numa época onde a tecnologia ainda engatinhava e, consequentemente, o talento de cada um teria que ser demonstrado.

Esse talento, esta arte inata, ocorreu na dublagem da série Jornada nas Estrelas realizada pelo estúdio AIC.




**Marco Antônio dos Santos**

8 de abril de 2013

A DUBLAGEM DO FILME "ULISSES"



Com base na “Odisséia” de Homero e adaptado para o cinema por sete
escritores, Ulisses é uma boa produção do cinema italiano de 1954. Realizado pelo cineasta Mario Camerini, que nos brinda com uma direção correta, o filme é repleto de ação e aventura.

Os cenários e figurinos são de evidente bom gosto. Os efeitos especiais são outro ponto que merece ser destacado, principalmente nas cenas que envolvem o Polifemo de um olho só, o gigante filho de Netuno. As cenas finais, quando Ulisses livra sua casa dos pretendentes indesejados são bastante violentas e sangrentas, mas bem executadas.

No elenco, Kirk Douglas está perfeito no papel-título, com uma atuação forte e convincente, dominando cada cena em que se acha presente. Anthony Quinn, no papel do principal pretendente, Antinoös, também nos  proporciona um ótimo desempenho. Logo a seguir, as atrizes Silvana Mangano e Rossana Podestà aparecem muito bem em seus respectivos papéis.


**RESUMO DO ENREDO DO FILME**


Na antiga cidade grega de Ítaca, Penélope, esposa dedicada de Ulisses, governante da cidade, lamenta os diversos grupos de pretendentes que fixaram residência em seu palácio desde o desaparecimento de seu marido, dez anos antes.

 Embora a maioria acredite que Ulisses esteja morto, pressionando-a para que volte a se casar, Penélope se apega à sua crença de que o marido em breve voltará. Ela escuta um contador de histórias antigas, quando este fala da guerra de Troia, na qual, admitindo a derrota, Ulisses presenteia os vencedores com um imenso cavalo de madeira. Continuando, o contador de histórias diz que, ao abrirem os portões de sua cidade murada, para receberem o presente, os troianos foram apanhados de surpresa ao verificarem que o imenso cavalo estava cheio de soldados de Ulisses.

 Após derrotá-los, Ulisses teria destruído o Templo de Netuno, Deus do Mar. Testemunhando a destruição, a vidente Cassandra teria, então, proferido uma maldição contra ele, condenando-o a sofrer a ira de Netuno.


Revoltado, Telêmaco diz à mãe que está saindo para procurar o pai, mas ela implora para que ele fique. Penélope, que havia feito um acordo com seus pretendentes de que voltaria a se casar quando terminasse uma tapeçaria retratando as obras de Ulisses, diz que eles poderão descobrir que, à noite, ela tem secretamente desmanchado o trabalho do dia, atrasando assim a conclusão de tal tapeçaria.

Na praia de uma ilha próxima de Ítaca, entretanto, Ulisses é encontrado inconsciente pela bela princesa Nausícaa. Embora ele tenha perdido a memória, a jovem e seu pai, o rei Alcínoo, acreditam ser ele de família nobre e o acomodam no palácio.  



**O GIGANTE POLIFEMO**


Por sua vez, Ulisses se prepara para se casar com Nausícaa, mas atormentado por seu passado em branco, volta à praia onde foi encontrado para tentar se lembrar de algo. Olhando para o mar, ele finalmente se recorda de estar em um navio durante uma tempestade, dando ordens aos seus homens para lançarem ao mar o resultado da pilhagem feita em Troia.

 O navio sobrevive à tempestade, e os homens desembarcam em uma ilha aparentemente deserta. Enquanto procuram por comida, eles se deparam com uma pegada gigante e seguem o som de ovelhas em uma grande caverna. Lá, além de ovelhas, encontram grandes rodelas de queijo, enormes ferramentas e logo são confrontados com o morador da caverna, o Polifemo de um olho só, gigante filho de Netuno. Capturados pelo gigante, Ulisses e seus homens conseguem fugir após cegá-lo com um pedaço afiado de madeira. 


Ao chegarem à praia, voltam ao navio e dão sequência à viagem que faziam. Algum tempo depois, o navio passa perto de uma ilha assombrada por sereias, conhecidas por seduzir marinheiros com suas belas vozes e persuadí-los a jogar seus navios contra as rochas da ilha.

 Embora Ulisses instrua seus homens a taparem os ouvidos, ele também insiste em ser amarrado ao mastro do navio para que possa ouvir o canto das sereias, sem perigo. Elas, no entanto, o atormentam ao imitarem as vozes de Penélope e de Telêmaco, mas apesar dos gritos de Ulisses, sua equipe conduz o navio em segurança.

**ULISSES PRESO AO MASTRO DO NAVIO PARA OUVIR AS SEREIAS**



Mais tarde, porém, o vento morre e o navio chega à costa de outra ilha. Ulisses dirige seus homens para explorá-la e logo encontra a linda e traiçoeira feiticeira, Circe. Sentindo-se desesperadamente solitário, Ulisses é facilmente seduzido por Circe, que se parece muito com Penélope.

 A feiticeira transforma os outros homens em porcos, imaginando que ele não se importará se ficar sem sua tripulação. No entanto, Ulisses a ameaça com uma faca e Circe faz com que os porcos voltem a se tornar humanos a quem ela estende sua hospitalidade. Enfeitiçado, Ulisses fica com Circe por mais seis meses, até que sua tripulação inquieta se amotina.


 Apesar de Circe avisá-los sobre uma tempestade que se aproxima, os homens decidem partir. Uma forte tempestade se abate sobre o mar e, de longe, Ulisses observa o navio ser destruído.


 Na esperança de mantê-lo para sempre, Circe oferece a Ulisses o dom da imortalidade, mas ele o recusa. Tentando fazer com que ele mude de idéia, a feiticeira recorre a atormentados fantasmas de vários guerreiros, mas o fantasma da mãe de Ulisses o convence a voltar para Penélope. 


**ULISSES E A FEITICEIRA CIRCE**


De volta ao presente, Ulisses sai do seu devaneio, com sua memória restaurada, e depois de revelar sua identidade para Nausícaa, declara que precisa voltar à Ítaca. Embora com o coração partido, a jovem dá sua bênção e Ulisses chega à sua ilha na véspera dos jogos.

 Disfarçado de mendigo, procura uma audiência com Penélope e declara que ele é um velho amigo de Ulisses. Ciente do iminente casamento dela, ele a lembra do arco e flecha que apenas Ulisses, ajudado pela deusa Atena, teve a força para dobrar, em seu casamento.


Apesar de Penélope não reconhecê-lo, o cachorro da família o faz, e Telêmaco também percebe que o mendigo é seu pai. Ulisses convence o filho a manter o seu segredo, pois ele precisa saber se Penélope ainda o ama.

 No dia seguinte, ela comunica aos seus pretendentes que os jogos terão início com um concurso de arco e flecha, utilizando o velho arco de Ulisses. Para tanto, são colocados doze anéis em linha, e os pretendentes devem curvar o grande arco e mandar uma flecha através de todos os doze anéis. Ela se casará com aquele que provar ser capaz de realizar tal feito, como Ulisses frequentemente o fazia.


**PENÉLOPE E EURICLEA**


Os pretendentes têm, um por um, a sua vez, mas nenhum consegue curvar o arco, impossibilitando-os de tentarem mandar uma flecha através dos anéis. Ulisses, então, pergunta se poderia tentar o arco. Antinoös não concorda, mas Penélope, que estava observando a cena, insiste para que ele tenha direito a uma chance.

 Telêmaco intervém ao mandar sua mãe de volta a seu quarto. Sem alarde, Ulisses ajusta uma flecha no arco e atira através de toda a linha de anéis. Em seguida, ajusta uma segunda flecha, desta vez destinada à garganta de Antinoös.

 Não percebendo o que está ocorrendo e pensando tratar-se de um acidente, os pretendentes cercam Ulisses, mas este joga fora seu disfarce e os mata. Em seguida, lamentando o banho de sangue por ele provocado, dá ordens para que o salão seja purgado pelo fogo.



**ANTHONY QUIN: UM DOS PRETENDENTES DE PENÉLOPE**


**A DUBLAGEM DO ÉPICO**

Mais uma vez, encontramos João Paulo Ramalho dublando o ator Kirk Douglas num épico. Apesar da dublagem de Ulisses ser anterior a de Spartacus, a dublagem realizada por João Paulo Ramalho é digna de admiração.
Mesmo sendo o mesmo ator, as dublagens são bem definidas, pois Ulisses é um grande herói, repleto de façanhas, de muito inteligência e é um personagem instigador. 

Spartacus, apesar de ser um personagem épico também, já possui uma enorme carga de dramaticidade, conforme já abordamos, anteriormente, sobre a dublagem deste filme no blog.

Mesmo tendo sido o mesmo ator nos dois filmes, a voz e a interpretação são perfeitas e até magníficas para os dois personagens épicos. 
A dublagem do filme Ulisses é mais um conjunto de grandes valores que pertenceram ao quadro da AIC.





Além de João Paulo Ramalho, Isaura Gomes brilha com Penélope e também dublando a feiticeira Circe, uma vez que a atriz Silvana Mangano faz as duas personagens. Interpretações maravilhosas para duas personagens completamente diferentes num mesmo filme.



Há ainda a marcante presença de Carlos Alberto Vaccari dublando o ator Anthony Quinn, onde a voz e a interpretação de Vaccari se integra perfeitamente à personalidade e ao físico do personagem.


Enfim, há presença de grandes nomes da AIC e de alguns que ainda estavam iniciando na dublagem, os quais já demonstram a sua grande competência para a carreira que desempenhariam como, por exemplo, Carlos Seidl, hoje um dublador e diretor de dublagem de grande mérito.



Elenco Parcial / Personagens / Dubladores 


**Kirk Douglas (Ulisses) : João Paulo Ramalho.
**Anthony Quinn (Antinoös): Carlos Alberto Vaccari.
**Silvana Mangano (Penélope / Feiticeira Circe):
Isaura Gomes.
**Franco Interlenghi (Telêmaco): Nelson Batista.


**Jacques Dusmenil (Rei Alcínoo): Garcia Neto.


**Rossana Podestà (Nausicaa): Maralise Tartarine.


**Umberto Silvestri (Polifemo / Krakos): 
Mário Jorge Montini.


**Daniel Ivernel (Euriloco): Francisco Borges.


**Sylvie (Euriclea): Noely Mendes.



**Devido ao grande número de personagens, participam também os dubladores: José Soares, Mário Vilela, Francisco José, Waldyr Guedes, Yolanda Cavalcanti, Marcos Miranda, Carlos Seidl, etc.




Desejamos que a dublagem realizada pela AIC fique perpetuada pela distribuidora, pois assistir esta excelente adaptação da obra "Odisséia", de Homero, se torna algo extraordinário com mais essa inesquecível dublagem da AIC.



**Vamos relembrar algumas cenas com a dublagem da AIC:

**Vídeo 1: Isaura Gomes e Carlos Alberto Vaccari.




**Vídeo 2: Ulisses e o gigante Polifemo.




**Vídeo 3: Ulisses e o encontro com as sereias.



**Marco Antônio dos Santos**